Menu

Contornando surpresas no meio do Job!

tabletbroken

Hoje foi um dia assim. Depois de 8 horas trabalhando em uma imagem, aconteceu aquele famoso pico de luz num dia onde não tinha nem sequer uma nuvem no céu. Não dá nem para culpar os ventos e a chuva na fiação precária que tem aqui perto… Foi só azar mesmo e, para piorar a vida, o nobreak não segurou. Depois de ligar novamente o computador, abrir o Photoshop e clicar no arquivo querido pensando “qual foi a última hora que salvei?“, a preocupação foi outra.

ARQUIVO CORROMPIDO.

arquivocorrompido
Depois de algum tempo debatendo no 2Minds Lab com nossos queridos amigos ilustradores que já passaram pela mesma situação, vimos que não tinha jeito, a única coisa a se fazer era começar tudo de novo. É triste, frustrante e ruim, mas esse tipo de situação pode acontecer com qualquer um a qualquer momento. Isso me lembrou de um comentário que recebemos na postagem Desvendando o famoso “networking” onde a Mariana Allen comentou:

Obrigada por esse texto, foi super esclarecedor! E não sei por que, mas agora eu pensei que seria bem legal saber sobre os perrengues que vocês passaram ao longo de todos esses anos… a luz já acabou no meio de um job com prazo super apertado? o cliente já deu calote? como vocês agiram nessas situações? ♥

Como contornar perrengues?

Perrengues: situações inesperadas e ruins. Bem ruins. Algumas delas não tem muita solução, mas é importantíssimo adotar uma postura profissional e medidas de precaução para evitar o máximo dos problemas que possam vir a existir.


Perdi o arquivo. Corrompeu! Salvei por cima! Salvei a preview em baixa e o .psd foi junto! Faltou luz e não salvei! 

Tudo isso já aconteceu com a gente. O que aprendemos foi a nos proteger! Atualmente trabalhamos com um modelo de backup de arquivo onde temos sempre a versão 1 e 2, salvando de tempos em tempos os dois arquivos… Pode parecer coisa de maluco, mas tem situações que salvamos até mais de 2 backups, se proteger nunca é demais. Hoje felizmente foi apenas um dos backups que estava na nossa rede, mas o Thiago perdeu boa parte do trabalho por não ter salvo a versão nova nos dois arquivos. Lesson learned. Para quem é mais esquecido ou não tem paciência para salvar toda hora, o photoshop até disponibiliza um save automático (Edit>Preferences>File Handling), além de tentar salvar alguns arquivos quando é fechado de forma inesperada (o que nem sempre dá certo). Se você já faz isso tudo e aconteceu a mesma coisa que com a gente hoje… Existem alguns programas que ajudam a recuperar o arquivo! Nem sempre funciona, mas já tivemos resultado com o “Recuva” a uns anos atrás. Se não der certo, engole o choro e corra contra o tempo para finalizar o job.


Prazo apertado: Fiquei sem luz!! Tablet não liga! Meu PC não liga. Fiquei muito doente.

Tem coisas que estão além da sua capacidade de apenas “fazer um backup”. Alguns problemas acabam com o dia de trabalho de qualquer um… Infelizmente tudo que está aí em cima já aconteceu com a gente e algumas vezes nas piores situações possíveis: no momento daquele super trabalho bom.
No meio de uma viagem nos EUA, estávamos no meio do cronograma do trabalho que fizemos para a Danoninho (sim, nós viajamos e trabalhamos quando temos projetos longos em andamento) e a tablet não se conectava de maneira alguma… E aí? O que fazer? Imediatamente entramos em contato com o cliente perguntando se teria problema atrasar duas horas na entrega, afinal, esse tipo de coisa é imprevisível e nem sempre temos uma tablet de backup (como é no estúdio)… A primeira coisa a se fazer é tentar resolver o problema, se não sabe como, o ideal é ser 100% claro com seu cliente. Felizmente estávamos trabalhando com a equipe dos Zombies e já tínhamos um ótimo relacionamento com eles por sempre cumprir prazos, nos deram um dia a mais de prazo, mas não foi por causa disso que relaxamos! Saímos imediatamente em uma cidade que não é a nossa para resolver o problema que não sabíamos o que era. Foi sorte ter uma autorizada da Wacom no local, foi mais sorte ainda ter sido um problema simples: fio quebrou. Só trocamos ele e tudo ficou lindo novamente 🙂 ! Em poucas horas resolvemos a questão e entregamos a imagem dentro do prazo original. Mas nem sempre é assim.
Em casos como falta de luz o ideal é sempre ter um nobreak potente, não tenha medo de investir um bom dinheiro no melhor modelo possível, ele vai salvar sua vida na maioria das vezes! É importantíssimo ter o poder de salvar seus arquivos na hora da queda de luz, não só no seu computador como também no seu pendrive. Em casos de prazo curtíssimo você tem que arrumar uma saída! Nem que seja o estúdio de parceiros, casa do amigo, laptop com bateria carregada ou lan house. Quem nunca enviou aquele job pelo Starbucks quando estava sem internet? Pois é gente, acontece.
O importante é sempre ser o mais profissional possível. Sempre. A atitude que você tomará nos piores momentos da sua carreira são as que definem seu caminho e que provavelmente vão te render mais jobs com aquele cliente – ou não. Seja sempre acessível! Aconteceu algo muito ruim? Avisa! Nunca deixe seu cliente esperando por uma coisa que não chegará no fim do dia… Nem sempre ele é o cliente final, pode ser um contratado que te contratou e assim pode ser prejudicado por atrasar também. Difícil ver alguém que não tenha celular hoje em dia, até em hospital vemos pessoas que estão sendo atendidas com o bendito aparelhinho no chat do facebook. 


Prazo apertado: aprovaram dois orçamentos ao mesmo tempo! Isso nunca acontece, e agora?

Bem vindo a um dos melhores sentimentos que pode acontecer com um freelancer: tem job demais. Essa situação pode não ser comum para quem está começando, mas acredite, ela vai chegar sim. Algum dia você terá mais de uma oportunidade nas mãos e vai ter que criar aquela maturidade para:

1- Organizar sua rotina e cumpra todos os prazos. Às vezes dá! E é capaz de você conseguir fazendo poucos sacrifícios como apenas fechar o facebook ou deixar de tomar aquele chopp na quarta feira com seus amigos. São escolhas! Se você tem medo de que não vai dar conta de entregar tudo a tempo, repense seu dia a dia… Uma pequena organização de horários pode ser a melhor resposta! Elimine tudo que pode te distrair e pense nos benefícios. Só lembre-se que fazendo isso você está assinando uma sentença do “eu vou entregar a tempo” – custe o que custar!

2- Pedir ajuda a outros artistas. Isso acontece muito! Ta vendo porque é importantíssimo ter um bom networking? Nesse momento de crise onde o prazo está curto e tem coisa demais a ser produzida, sempre é válido tentar trazer alguém para fazer o projeto em equipe. Além do resultado ser melhor, você ainda poderá trabalhar com outro artista que provavelmente vai acrescentar bastante à sua visão do projeto.

3- Negar um dos jobs. Mas você ficou maluco? Como vou negar um job desses?? Negando. É difícil, dói e tudo mais… Mas se não tem daonde tirar tempo, a única solução é ser profissional e sincero com você mesmo negando o job. Nesse momento você usa o seu querido networking e não deixa seu cliente na mão, além de fazer algum amigo feliz: indique outra pessoa!


Cliente sumiu depois do fim do job. CADÊ O PAGAMENTO?

Essa situação é a pior de todas. Já aconteceu com a gente também, felizmente foi bem no início do estúdio e nós tivemos a sacada genial de não enviar o arquivo em alta. Quando você não conhece o cliente e ele não é “famoso” ou grande o suficiente para querer um contrato, um bom método de se trabalhar é por etapas! Funciona de acordo com o que for decidido entre duas partes, mas um dos jeitos que nós usamos é o famoso 50-50.

Sketch para o cliente até ser aprovado. > Aprovou? Cores rápidas em cima do sketch. > Aprovou? 50% do pagamento. > Finalizou? Mostre uma versão do arquivo em baixa. > Aprovou? 50% restante do pagamento. > Feito? Entrega do arquivo em alta!

Dessa maneira você ainda tem o arquivo principal e a pessoa não poderá fazer muita coisa com o arquivo entregue em baixa (impressão só super pixelada em qualidade beeeem ruim…). O ideal de verdade mesmo é sempre ter contrato, mas sabemos que no Brasil e na pressa de cada dia, nem todo cliente vai realmente poder te dar ou aceitar um. Quem trabalha com publicidade já está acostumado com esse tipo de situação e infelizmente ainda não tem uma mudança prevista para isso. O importante é estipular o prazo de pagamento antes de dar o ok final no orçamento. Algumas empresas pedem até 60 dias para pagar, já outras…um pouco mais. Já trabalhamos com empresas que pagam em 90 dias. Isso infelizmente é real e acontece no mundo todo, cabe a você aceitar ou não. Se tem aquela super pressa para receber, pense duas vezes ou então converse com a pessoa do atendimento para ver se não tem como trabalhar com algum adiantamento. Nem sempre é possível, mas é importante saber em que piso você está pisando.


 

Tá tudo caro mas…

Invista no seu equipamento de trabalho. 

– Principalmente se você for freelancer! Compre um bom computador e tenha um laptop para emergências!

– Procure uma tablet da melhor marca (normalmente é Wacom) e, se possível depois de algum tempo, tenha uma opção reserva dela. Se não for possível, na hora de comprar uma versão melhor da tablet, mantenha a sua antiga!! Nunca é demais ter mais de uma caneta também… Se for viajar para algum lugar onde os valores sejam melhores que no Brasil, não perca a oportunidade.

– Tenha um HD externo bom! Nele você poderá fazer um backup de tudo e, se precisar se locomover e trabalhar é mais fácil de levar o trabalho junto.

– Tenha um pendrive com pelo menos 32GB. Nunca se sabe quando seu arquivo vai pesar mais de 3GB e você precisa levar referências.

– Procure uma boa cadeira e mesa, cuide da sua coluna!! A posição que você trabalha é o que definirá a sua saúde ao longo dos anos.

 

Uff… Felizmente com a gente “só” aconteceram essas coisas. E com vocês? Já passou por alguma outra situação mirabolante? Conte para a gente aqui nos comentários, assim outros artistas poderão ver como podem reagir caso o improvável também aconteça com eles!

Também aceitamos sugestões de postagem! É sempre bom poder compartilhar nossas experiências 🙂


Luiza